Quem Somos



Luigi Paolo

Diretor, Dramaturgo, Ator, Músico, Editor, Sonoplasta. Formado em Artes Cênicas, Artes Visuais e Gestão de Tecnologia da Informação, e pós graduado em Filosofia e também Cinema e Linguagem Audiovisual. Atualmente faz parte do 10º Núcleo de Dramaturgia do Sesi - British Council, com coordenação de Marici Salomão (2018).

Como ator, participou de diversos grupos e companhias, em trabalhos como "Decote" (da Cia. Atores de Laura - RJ), "Sete Suspeitos" (adaptação do filme homônimo, um dos vencedores do Festival de Teatro de São Paulo em 2015) e "Esperando Godot" - trabalho este que influenciou sua carreira como diretor.

Especializou-se no chamado "Teatro do Absurdo", dirigindo trabalhos independentes como "Eu Não" (De Samuel Beckett), "A Paródia" (Arthur Adamov) e "O Rinoceronte" (Eugéne Ionesco) - que também marcou a criação do Núcleo de Pesquisa teatral "A Fabryca" dentro da Cia. Os Hypócritas de Carapicuíba, SP.

Em 2015 fundou o "Coletivo Pandemônio", oficializando trabalhos realizados desde 2010, especialmente na área Audiovisual. No Teatro, o coletivo estreou no festival Satyrianas com a peça "TransLados" (2016), e no ano seguinte, marcou presença com a peça "Luta de Classes" (2017) - um dos destaques do festival.



Levi Corrêa

Ator e Professor de Teatro, formado pelo IFCE, começou cedo no teatro, em 2003, na cidade de  Fortaleza, CE. Em 2006, já em São Paulo, cursou a Escola Teatro Macunaíma e hoje é professor no Serviço Social da Indústria - SESI, em São Paulo. 

Como professor, estão entre seus principais cursos estão: Jogos para cenas cômicas, O Jogo do Palhaço no texto Teatral, e Oficina Internacional de Comédia Física. Como ator, recebeu diversos prêmios, como "Melhor Ator - 1º Prêmio Ceará ENCENA", pelo espetáculo "TAR", inspirado na obra de Fando e Lis, de Arrabal. Também participou de diversos curtas como "Entre a pele e o abismo"(2015) de Glauber Filho e campanhas comerciais para grandes marcas como Chevrolet (2016). 




Anne Bastos

Atriz, vocalista e dramaturga, formada pelo Senac em 2012, também cursou Teatro pela Faculdade Anhembi-Morumbi (2017).  Como atriz participou de web-séries como "Escarlate" (2014), e diversos curtas como "A vida escapa ao roteiro" (2011) e "Supercurta" (2016).

No teatro, participou de diversos espetáculos como "A Casa de Bernalda Alba" (2011), "Conchambras de Suassuna" (2012), "A Coleira de Bóris" (2014 - em experimentação cênica com o grupo Os Satyros), "Natal3" (2014 - Musical), "Calabar - O Elogio da Traição" (2015) e "TransLados" (2016) já para o coletivo Pandemônio.Também foi uma dos fundadores do grupo de clown "Palco e Chão" de São Paulo, atuando em diversas campanhas sociais.

Como dramaturga, escreveu e atuou em "Matilda" (2015), baseado na obra de Luis Fernando Veríssimo, e escreveu, juntamente com Ricardo Bastos a peça "Secanólia" (2017), encenada no Teatro do Sesi, em Salvador - Bahia.